No último domingo (27) pude voltar a conferir, após quase um ano e meio da estreia de Boca Rosa – A Peça, a nova versão da peça. Com cenário novo, novos artistas e figurinos, Bianca traz novamente sua história contada de uma nova maneira. Após o rompimento do seu namoro, todo o ato dedicado ao romance #BiFe foi substituído por momentos de cantoria, risadas e uma curta apresentação com direito a bailarinos, efeitos de iluminação e muito jogo de cintura.

Não muito diferente da primeira temporada da peça, Bia nos abre a porta para momentos difíceis, complicados, felizes, engraçados e especiais de sua vida. De uma infância na qual sofreu bullying à uma adolescência repleta de sonhos, de tentativas frustadas/fracassadas e de acertos. E quem diria que tudo começaria com um simples batom rosa, nº 10 caso você queira saber, da Dailus? E, quem diria que um dia essa mesma marca do batom rosa baratinho iria ser a Patrocinadora Oficial de sua própria peça de teatro?

Um ano e meio depois e eu posso garantir alguns pontos super positivos na evolução da Bia em palco, principalmente no quesito segurança em cena. Ela amadureceu, está mais segura e até improvisando melhor. Sua desenvoltura em palco está super desenvolvida e mesmo com algumas mudanças significativas – como foi o caso da saída da Bia Guedes e entrada da Ana Carolina Rosa no papel de Betina – a peça não perdeu seu ritmo. Outro corte que, por ter visto em sua primeira temporada, eu pensei que faria desandar o andar e não desandou foi a saída dos atos com o Nando. Com um sorriso no olhar e um carinho ao falar, Bia faz questão de manter o nome dele em suas apresentações, sempre ressaltando o carinho e amor que sempre existirá entre ambos.

Essa apresentação, que aconteceu no Teatro Abel em Niterói, contou com a participação especial de Iris (irmã de Bianca) e dos blogueiros niteroienses do Capitão Zeferino: Fran e Paulo.

Melhor do que falar é poder conferir, certo? Confiram as fotos e comparem com o primeiro artigo sobre a peça.. em seguida tirem suas próprias conclusões e não esqueçam:

“Nada é tão nosso quanto os nossos sonhos!” (Bianca Andrade)

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

Michelle Felippelli © Todos os direitos reservados

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Últimas Resenhas
Últimos Filmes
Últimas Séries