Já fazem mais de 18 anos que começou minha história de amor com Harry Potter. Fiquei fascinada pela capa do livro em inglês, quando o vi na mão do meu tio que vive nos EUA durante o natal de 1998. Em 2001 mergulhei de cabeça em um universo completamente novo e mágico, a paixão foi instantânea e a primeira vista. De lá pra cá nunca tive muita sorte em poder ter pessoas ao meu redor que também gostassem de todo esse universo criado pela J.K. Rowling e talvez por isso, quando me deparei com Cartas ao Harry Potter, me encantei e comprei esse livro.

Cartas ao Harry Potter é uma coletânea com dezenas de cartas, todas destinadas ao bruxo mais famoso do mundo, compõem esse livro. Não temos uma história com inicio, meio e fim, apenas diversas mentes sendo abertas e expostas ao mundo, em cartas lindas, sinceras e, por muitas vezes, emocionantes até.

Me deparei com esse exemplar voltando de São Paulo, na rodoviária do Tietê, por apenas R$5,00. Preciso comentar que não pensei duas vezes para adquiri-lo? Pois é, não pensei mesmo. Durante mais de uma hora esse livro foi meu companheiro de estrada. Viajei por vários países, acordei pensamentos adormecidos em meu coração e me lembrei da Michelle de 10 anos de idade, correndo pelos corredores do Shopping Via Parque, louca pra assistir a estreia de Harry Potter.

Uma das cartas que compõem o livro ‘Cartas ao Harry Potter’.

Vi a Michelle de 10 anos de idade estampada em diversas cartas, em diversas respostas contidas nesse livro e, mais uma vez, consegui ver o quanto a leitura pode nos fazer alguém melhor, alguém mais sonhador e com mais fé nas pessoas. Harry Potter extraiu o melhor de mim, me fez sonhar e desejar fazer parte daquele mundo.. e é bom saber que eu nunca estive sozinha nessa.

Se você for, assim como eu, uma Potterhead de carteirinha: não deixe de comprar seu exemplar! Ele não vai te garantir nenhuma leitura U-A-U! mas vai despertar aquele teu lado criança adormecido no coração e fazer, nem que seja por alguns minutos, reviver os mais doces sonhos que um dia sonhamos e deixamos adormecer em algum lugar de nós.

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

  • Eu não tinha pensado como a menina da cartinha,em nenhum momento,mas seguindo raciocínio dela,realmente prefiro ser trouxa e continuar com meus pais aqui do lado.
    Eu cresci assistindo Harry Potter pelo SBT,eu não tinha conhecimento que existiam os livros,tanto que o primeiro que li foi a Ordem da fênix,quando o filme já tinha sido lançado,acho que eu tinha uns 12 ou 13 anos.Foi o primeiro livro com mais de 100 paginas e sem figuras que eu li.
    Realmente Harry Potter é minha paixão,e eu entendo,não tenho com quem compartilhar todo o meu amor pelo universo da JK também.

  • Gislaine Lopes

    Oi Michelle,
    Amo Harry Potter e o universo criado por J.K., mas não conhecia Cartas ao Harry Potter e achei a ideia genial. Minha experiência com os livro se deu um pouco tarde, eu diria, pois só fui ler Harry Potter e A pedra filosofal quando entrei na faculdade e tive acesso ao livro. Claro que nesta época eu já conhecia os filmes, mas ao ler os livros tudo a experiência foi outra e minha visão e sentimentos sobre a história se intensificou. Ate hoje é minha saga favorita e gostaria que todas as pessoas, principalmente as crianças, tivessem contato com a leitura dos livros e vivenciassem momentos mágicos ao lado do bruxinho. Vou procurar um exemplar deste livro, pois fiquei bem interessada.

Últimas Resenhas
Últimos Filmes
Últimas Séries