abr 03, 2017

This is Us

Ultimamente ando vendo muitas séries que envolvem tramas dramáticas, policiais, políticos ou simplesmente legais. Entre How to get away with murder, Scandal, Chicago P.D. e outras, encontrei This is Us.

This is Us está na primeira temporada, tem 18 episódios e conta a história de várias famílias. As histórias se entrelaçam e você vê dramas bobos, diários e reais tomarem forma nos episódios. Além disso a série também desmistifica um pouco toda aquela imagem de família perfeita, comércio de margarina e felicidade plena. Ela fala de adoção, obesidade, racismo, desemprego, relacionamentos e tantas outras coisas que eu poderia ficar o dia listando. As coisas são bem reais e por isso muitas delas também são bem sutis.

Conhecemos duas realidades no contexto que nos é apresentado: a realidade e flashbacks do passado. Kate (Chrissy Metz), Kevin (Justin Hartley) e Randall (Sterling K. Brown) são irmãos e conhecemos suas histórias atuais. No quesito flashbacks conhecemos histórias da infância deles junto a Jack (Milo Ventimiglia) e Rebecca (Mandy Moore), seus pais. É bem singular a forma como cada personagem é apresentado junto a seu drama particular.

E esta coisa desajeitada, selvagem, colorida e mágica que não possui começo, não possui fim… isto aqui… eu acho que somos nós.

Kate lida com sua autoestima, autoaceitação e com a compulsão por comida. Ela precisa aprender a se aceitar do jeito que é e se permitir ser feliz. Randall é a personificação do cara bem sucedido, mas que lida com seus conflitos internos pelo fato de se sentir um peixe fora d’água dentro da família por ser adotado e negro. Kevin é o comediante bem sucedido que decide arriscar tudo para ser levado a sério, principalmente por seu esteriótipo causar descrença nas pessoas. Conhecemos também um pouco mais sobre Jack e Rebecca, os pais de Kate, Kevin e Randall, nos flashbacks dos anos 70 que nos são apresentados.

Um ponto bem positivo em This is Us é a similaridade com a vida real. Eu acho muito legal que os personagens sejam parecidos com nós, é fácil a identificação dentre o cotidiano retratado. Não existe aqueles extremos absurdos de super vilões ou mocinhos perfeitos, na vida real as pessoas não são boas ou ruins. Elas são boas e ruins. Cabe a nós tirarmos o melhor proveito de cada situação, saber que há males que vem para o bem e que, por mais que uma situação ruim nos afete.. nenhum sofrimento é eterno.

THIS IS US

Gênero: Comédia/Drama
Dirigido por: Glenn Ficarra, Helen Hunt, John Requa e Ken Olin
Data de Estreia: 20 de Setembro de 2016
Produtora: NBC

Sinopse: A história acompanha a vida de diversos personagens, todos nascidos no mesmo dia. Entre eles, Jack (Milo Ventimiglia) marido de Rebecca (Mandy Moore), que está grávida de trigêmeos; Kevin (Justin Hartley), um bem sucedido ator de televisão que começa a se cansar de sua vida de solteiro. Kevin é o irmão gêmeo de Kate (Chrissy Metz), uma mulher que luta contra o peso. A trama também acompanha a vida de Randall (Sterling K. Brown), um empresário e homem de família que vive em Nova Iorque ao lado de sua esposa Beth (Susan Kelechi) e suas duas filhas. Randall é filho de William (Ron Cephas Jones), que o abandonou em um quartel do corpo de bombeiros logo que ele nasceu.

This Is Us não é uma série extremamente empolgante com efeitos especiais e reviravoltas a cada episódio, mas é uma série de pegada mais calma, simples e real, absolutamente linda e comovente.

POSTADO POR

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

  • Gislaine Lopes

    Oi,
    Esse tipo de série são as que mais me surpreende, pois de inicio parece tão boba ou insignificante, mas conforme se seguem os episódios o envolvimentos com os personagens e suas histórias crescem e é quando se percebe seu potencial e o quanto a tama é bem pensada. Sem nem ter assistido a série sei que irei me identificar com muitas questões abordadas no enredo. Apesar de ter diminuído a quantidade de séries que assisto ao mesmo tempo, vou tirar um tempinho para assistir This is Us.

  • Caroline Furlan

    Acho que vou dar uma chance,gosto de séries que acompanham o dia a dia,lidam com a realidade,eu acho difícil achar séries assim,mas quando acho geralmente gosto,nesse quesito de gosto sou mais eclética.
    O fato de lidarem com assuntos e sentimentos pessoais e questões do dia a dia me chamou a atenção,quando tiver um tempinho vou procurar para assistir com certeza.

  • Mayara Xavier

    Parece ser uma serie boa de se assistir. Nas ferias quem sabe eu assista. Fiquei curiosa para saber sobre todas as historias contadas.

  • jady santos

    Estou em busca de series novas e esta parece ser uma que eu vá acompanhar. Gosto um pouco da realidade, do que é normal na vida de cada um, e gosto de historias, principalmente se envolve muitas historias, incluindo o passado. É bem provável que eu vá assistir e se eu assistir depois volto para comentar o que achei 😉

Últimas Resenhas
Últimos Filmes
Últimas Séries