NetflixSéries

Primeiras impressões: The OA

Produzindo e lançando séries atrás de séries, a Netflix está demais! E o melhor? Eles só tem lançado produções excelentes, que conquistam e cativam o público, como é o caso de Santa Clarita Diet.  Hoje vamos falar sobre as minhas primeiras impressões sobre The OA, um dos lançamentos mais recentes da Netflix, que fez parte da minha sequência do mal: termino uma série.. começo outra.. termino uma série.. começo outra. 

As séries da Netflix em geral possuem uma vasta coleção de defeitos e qualidades, pelo menos antes dessa enxurrada de séries novas, todas as que eram produzidas pela Netflix tinham uma qualidade altíssima de som, imagem, atuação, direção e  fotografia, eram séries muito boas em todos os quesitos. Além de produzir muitas séries novas, a Netflix também compra o direito de distribuição de séries já lançadas em emissoras, como é o caso Once Upon a Time, Jane the Virgin e outras.

O lado ruim disso? O controle de qualidade piorou! Eles compraram também Shadowhunters e, como tenho uma relação de amor e ódio, acabou que achei a série muito ruim, mal feita, com efeitos especiais pra lá de péssimos.. mas não conseguia parar de assistir!

Chega de papo furado! O ponto desse post é fazer uma análise das minhas primeiras impressões e expectativas após assistir um episódio de The OA, já que com tanta série nova que a Netflix vem trazendo, eles acabam que não tem espaço pra erros básicos logo nos primeiros episódios. A série tem que ser bem poderosa e conquistar o coração dos serieholics logo de início.

The OA

Temporadas: 01
Dirigido por: Zal Batmanglij
Produzido por: Netflix
Estreia Mundial: 16 de Dezembro de 2016

Sinopse: Prairie Johnson é uma mulher cega que desaparece. Sete anos depois, ela retorna, com a visão perfeita. A jovem (Brit Marling) tenta explicar aos pais o que aconteceu durante a sua ausência. Para a surpresa de todos, ela diz que nunca realmente se foi, mas estava em outro plano da existência… Num lugar invisível.

O problema do 1° episódio dessa série é que ele é bem longo! Sabe aquele ânimo que você tem pra ‘ver só mais um episódio’? Pois é, ele diminui bastante quando os episódios duram tanto tempo assim. Estou acostumada com séries de 40 minutos de duração e acho o ideal em quesito de tempo, mas The OA tem quase o dobro. 🙁 Fora esse ponto negativo, a série é bem dinâmica, aposta no gênero de ficção científica, repleto de drama e bastante suspense.

Vamos conhecer a história de Praire, uma jovem cega que estava desaparecida e é reencontrada anos depois com a visão de volta, se autodenominando ‘The OA‘. Sabe o que me remeteu toda a vibe do episódio? Stranger Things! Uma história que possui um potencial gigantesco, que se for tão bom quanto aparenta.. com certeza valerá a pena maratonar no final de semana, mesmo com os 8 episódios possuindo pra cima dos 60 minutos de duração.

E a notícia boa é que a segunda temporada já foi confirmada! Claro que, sendo a Netflix, podemos esperar sentados por ela e, enquanto isso, assistir as outras milhares de séries potencialmente promissoras que entram no catálogo todo mês.

E vocês.. já assistiram The OA? Contem pra mim o que acharam.. só que com uma condição: sem spoilers.

16 mar, 2017

Posts relacionados