Hoje resolvi sair da caixinha, me posicionar fora da curva e falar sobre algo que vem me incomodando um tanto nos últimos tempos. Gravei um vídeo em cima de um texto de minha autoria, sobre a Geração MIMIMI e todas as suas problematizações.

Espero que gostem, que se identifiquem (ou não.. vai saber) e confiram o texto na íntegra logo abaixo. 🙂

Afinal.. qual é o real problema das pessoas?

“- Seu cabelo não presta, está comprido demais ou, talvez, curto de menos. Cabelo liso? Já era. Cachos são a mais nova tendência.
– Já se matriculou no CrossFit? É bom correr ou você vai ficar pra trás e o sedentarismo irá te consumir. Nossa, você não sabe viver!
– Não vejo você tirar fotos e muito menos postar no seu Instagram.. sua auto-estima deve estar na sola do sapato, coitada.
– O que?! Você não é adepta as bebidas e não curte encher a cara até trocar os pés e não se lembrar de mais nada?
– Ah, mas a balada sertaneja não pode faltar, certo? Pra quando vai ser? .. não vai? Quando é que você vai começar a viver? Acorda menina!”

Dançar não te faz um lunático que vive em outro planeta. Ler não te torna um solitário que busca refúgio dentro de livros, dentro de outros mundos. Se exercitar não te torna um maníaco compulsivo e obsessivo pela perfeição e, não se exercitar não te torna um sedentário que não sabe o que “realmente é bom pra vida“. Teu cabelo não vai definir quem você é: você pode se jogar e ser uma pessoa diferente a cada dia. Tirar fotos e preencher teu feed do Instagram muitas vezes não vai preencher o vazio da tua alma, assim como foto alguma pode representar toda a imensidão de um momento na sua vida.

As pessoas andam tão ocupadas sendo “Senhores da Vida” alheia que, em algum momento, acabam se esquecendo do que realmente importa: viver, sentir, amar, fazer, acontecer, agradecer e, acima de tudo, SER.

(Michelle Felippelli)

confira os posts relacionados

Comente via Facebook

Comente com o WordPress

  • Marta Izabel 2 de março de 2017

    Oi, Michelle!!
    Realmente hoje as pessoas não sabem viver em sociedade ficam julgando as pessoas, e principalmente se metendo na vida alheia!! As pessoas são cada mais individualista e consumistas!!
    Beijoss

  • Thaynara Ribeiro 24 de fevereiro de 2017

    Acho que tem uma diferença entre conversar e dialogar, onde existe uma troca de ideias com todo o respeito kkk não gosto de balada, não gosto de tirar foto e detesto maquiagem. Ativo o foda-se para todas essas pessoas! E na vdd as vezes prefiro ficar quieta para não causar confusão, pq justamente as pessoas levam tudo pro pessoal. Nunca vi uma época onde as pessoas se coloquem tanto no centro do mundo e donos da razão

  • rudynalvacorreiasoares 22 de fevereiro de 2017

    Michelle!
    Hoje em dia os diálogos estão realmente cada vez mais escasso.
    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Achei muita graça pelos argumentos apresentados pelas pessoas que querem ‘atacar’ o outro por não gostar de alguma coisa que a sociedade impõe… É bem assim mesmo.
    Gente!
    Temos o direito de gostar ou não de determinadas coisas, de curtimos ou não determinadas coisas.
    Temos nosso próprio ponto de vista e as pessoas tem de aprender a saber que cada um tem sua própria hist´roia de vida e através dela, desenvolve suas opções.
    Já imaginou se todo mundo gostasse apenas do vermelho que seriam das outras cores?
    Julgar os outros é o fim da picada e também demonstrar o quanto a pessoa que julga não tem sua própria opinião, vivem das opiniões alheias.
    Vamos mesmo ser mais felizes.
    Gostei!
    cheirinhos
    Rudy

  • Nicoli Vieira 22 de fevereiro de 2017

    MICHELLE MUITO OBRIGADA POR ESSE VÍDEO, É ISSO QUE SOU OBRIGADA A ESCUTAR.
    Desculpe pelo caps, mas você conseguiu se expressar do jeito que muitos gostariam.
    E concordo, o mundo está muito chato, muito. “Ah, você não sai. É muito antissocial”, “Você não gosta de tirar fotos? Como? Menina, tira fotos e posta”, “Como assim você desistiu de uma Federal para ficar nesse fim de mundo?”, “Garota, tu conseguiu um emprego em outra cidade, todos querem isso”. Sou obrigada a escutar isso toda semana, se bobear todos os dias, e isso é massivo, cansa, eu serei julgada de qualquer forma, se eu escolhi A muitos vão falar “ah, o B é melhor”, escolho o B a outra parcela irá falar “ah, o A é melhor”, de qualquer forma eu sempre estarei errada. A partir do momento em que eu consegui enxergar isso, percebendo que sempre, independente, sempre terá alguém para nos julgar, parei de me importar.

    Obs.: Desculpa pelo textão, mas é porque achei alguém que me entende kk. E novamente, obrigada por esse vídeo incrível!

  • jady santos 22 de fevereiro de 2017

    Ainda bem que nunca fui de me ligar para o que os outro falam, mas tem muita gente que se preocupa com a opinião dos outros. O que devemos fazer é viver, ser quem queremos ser, não viver o que o mundo quer dizer o que é melhor, devemos apenas sentir a vida e somente assim poderemos ser felizes.

  • Carol Mendes 22 de fevereiro de 2017

    Nossa, você disse tudo no seu vídeo!
    Eu acho que muita coisa deve ser discutida sim, não deixar ser enfiada pra debaixo do tapete; mas de uma forma legal, não impondo a opinião de ninguém como verdadeira.
    As pessoas querem expor suas vidas na internet, mas não querem receber feedback daquilo que elas fazem, incrível isso.
    Eu meio que “vi” esse tal post da capa que você citou, mas tento evitar ao máximo essas coisas (pelo menos evitar de primeira, porque não dá pra evitar não ficar sabendo dessas tretas), e como não apareceu mais na timeline nem dei importância também. Mas não acredito que falaram isso pra você. Tipo, você só deu sua opinião, não atacou ninguém, não falou mal de ninguém ‘-‘ Hoje em dia a pessoa tem que gostar de tudo, caso contrário acontece isso, as pessoas levam pro lado pessoal algo que nem desrespeita elas (como é o caso dessa capa).

    Virando Amor

  • Últimas Resenhas