Resenhas de Livros

FALANDO O MAIS RÁPIDO QUE POSSO

Falando o mais rápido que posso é o segundo livro da atriz Lauren Graham, nossa eterna Lorelai Gilmore (da série Gilmore Girls). Caso você nunca tenha ouvido falar ou simplesmente ouviu mas não se interessou: aproveite que as 7 temporadas da série estão completinhas na Netflix e comece já sua maratona!

Lauren e Alexis em diversas temporadas de Gilmore Girls.

Lançada no Mercado Editorial com Quem sabe um dia (tem resenha aqui, confere só!), Lauren teve seu segundo livro publicado no Brasil também pelo Grupo Editorial Record, com o selo da Editora Record. Narrado em primeira pessoa, descobrimos um pouco mais sobre Lauren: sua vida, carreira, relacionamentos e muito do que aconteceu nos bastidores de Gilmore Girls.

Do seu início na atuação, sua primeira peça, seu sonho de ganhar o próprio retrato na parede do primeiro teatro onde trabalhou à emoção de reviver sua personagem favorita 9 anos depois, em um revival Original do Netflix: Gilmore Girls – um ano pra recordar. Com um tom bem descontraído, esse livro é muito gostoso de ler e bem rápido também: devorei em apenas um dia!

Mais como uma autobiografia (mesmo que Lauren teime em dizer que não), Falando o mais rápido que posso no meu ponto de vista é uma longa, maravilhosa e divertida conversa entre amigas, daquelas que o tempo voa e você nem percebe, repleta de referências e músicas.. em um tom bem Lorelai. Talvez pelo fato de ambas serem a mesma pessoa representativamente falando ou simplesmente pelo fato de que, possivelmente, eu interprete tudo que ela fala com esse tom. É basicamente impossível não ler e sentir a psique da personagem ali.

De uma, duas: ela tem muito da personagem em si no modo de ser/narrar/falar ou ela se apossou de uma persona com grande apelo popular para narrar fatos da vida dela em busca de uma maior/melhor aceitação do livro ao público, entrando de carona na divulgação do revival de Gilmore Girls. Particularmente eu aposto na primeira opção.

É difícil dizer exatamente quando uma coisa vai acontecer, e é verdade que, não importa o que você esteja buscando, talvez não aconteça no momento no qual aposte todas as suas fichas, mas, algum dia, em breve, um trem virá. Na verdade, talvez ele já esteja a caminho. Só que você ainda não sabe disso.

É um tanto complexo falar desse livro sem citar dezenas de vezes as palavras Lorelai e Gilmore Girls, mas prometo tentar. Conhecemos um lado de Lauren mais íntimo: sua infância, coisas que aconteceram no início de sua jornada profissional, experiências pelas quais passou até chegar ao ápice de sua carreira, seus relacionamentos e seus ‘não-relacionamentos‘, como é viver em Hollywood e ter que se adequar ou não aos padrões impostos pela sociedade, incluindo o fato de ser solteira e sempre ser obrigada a estar de frente com perguntas e piadinhas quanto a esse assunto.

É curioso saber que, por trás de um estrondoso sucesso mundial, existiu uma menina que já morou em uma casa flutuante, que gostava de se vestir com as roupas de seu pai até metade da adolescência, que sonhava em representar desde cedo e que já passou por poucas e boas para conseguir alcançar o sucesso (e continuou passando mesmo depois de já te-lo alcançado). Mas, de fato, o que a maioria espera ao adquirir o livro é o foco na experiência Gilmore Girls e tudo o que isso causou e re-causou nela 9 anos depois.

O que você vai encontrar nessas 240 páginas? Capítulos que possuem assuntos diferentes mas que se interligam, que nos mostram uma Lauren repleta de bom humor, passagens musicais e referências excelentes. Uma leitura descontraída e um revival caprichado de 16 anos atrás: um apanhado, ano a ano, de como foi fazer o teste e gravar cada temporada de Gilmore Girls. Um prato cheio pra quem é fã e super apaixonado pela série. Além disso você encontrará relatos breves sobre tudo o que aconteceu profissionalmente na vida de Lauren nesse hiatus, seu relacionamento atual, suas histórias de vida.. até chegar ao momento do reboot proporcionado pela Netflix.

Lauren com Scott e Alexis nas gravações do reboot ‘Gilmore Girls – Um ano pra recordar.

Conhecem o famoso tapa com luva de pelica? Também temos nesse livro. Tudo com bom humor, descontração e a sutileza de uma excelente atriz, que conseguiu criticar e hostilizar grandes coisas que vemos em Hollywood: como as dietas milagrosas que surgem a cada 2 minutos, que prometem mundos e fundos e no fim não fazem nada além de te restringir a vida, os padrões de moda e beleza impostos pela sociedade e a futilidade presente e constante em grandes casos nesse meio.

A vida tem muito mais a ver com a jornada do que com o destino.

Fiquei super feliz pelo fato da Editora Record ter mantido a capa original do livro. Ela é simples mas é bem a cara de Lauren, literalmente. Cores, tipografia e fotos: uma combinação perfeita e super atrativa aos leitores (até mesmo os que não a conhecem/não sabem do que se trata). Como o livro é desses de formato menorzinho, fica mais aconchegante a leitura e mais pessoal também, como um diário. Repleto de fotos de sua infância, adolescência e de sua vida profissional, essa foi uma das melhores leituras que fiz nos últimos meses, sem sombra de dúvidas. Sem clichês, sem eufemismos e sem cópia barata de outras histórias. Acho que as vezes é bom mudar de gêneros, arejar os ares da mente e se abrir a novas opções. Por fim, acho que começarei a ler mais autobiografias..

Falando o mais rápido que posso

Autora: Lauren Graham
Editora Record
240 páginas – 2016
Sinopse: A estrela Lauren Graham dá um presente aos fãs. Em “Falando o mais rápido que posso”, a intérprete da eloquente e amada Lorelai Gilmore faz uma retrospectiva da sua vida e compartilha histórias engraçadíssimas sobre amadurecimento, o início de sua carreira de atriz e, anos depois, como é sentar em seu trailer no set de Parenthood e se perguntar “Será que eu, hmmm, cheguei lá?”. Finalmente, Lauren encara uma épica maratona de Gilmore Girls e relembra como foi gravar cada ano da série original e o que significou para ela voltar a interpretar, nove anos depois, uma de suas personagens preferidas. Este livro é como uma noite agradável em casa batendo papo com sua melhor amiga, rindo, contando muitas histórias e – é claro – falando o mais rápido que você puder.

Deixo pra vocês mais uma das frases dita pela própria Lauren:

Esperamos um tempão para ter a chance de terminar essa série e, agora, finalmente, Gilmore Girls acabou de verdade.
Quero dizer, acabou, não é?
Sim. Acabou. Acabou mesmo.
Mas, sério, você não acha que aquele final ficou meio aberto?
Hmmmm…

Será que teremos mais de Lorelai Gilmore, Stars Hollow, Luke, Rory e da minha tão querida Gilmore Girls? Espero que sim, do fundo do meu coração.

Michelle Felippelli About Author

29 anos, fotógrafa, publicitária formada e uma completa bookaholic. Exatamente ao pé da letra o significado de Agridoce: amarga e doce. ;)