Resenhas de Livros

Minha VIDA daria um FILME – Simona Toma

Completamente diferente de tudo o que estamos acostumados a ler no segmento romance juvenil, Minha VIDA daria um FILME nos trás uma história repleta de humor, com personagens bem definidos e com uma boa dose de intensidade. Uma história italiana, onde conhecemos Antônia, Toni para os íntimos. Uma jovem super sonhadora, romântica, dramática ao extremo, esperançosa e bem singular. Toni está no auge da sua juventude, em seus plenos 18 anos, e vive em Milão. Nada prática e pouco organizada, sonha com uma vida perfeita.. tal como nos roteiros de filmes, mas a realidade.. ou melhor, a sua realidade é bem longe disso. Quando conhece Filippo. acredita ter achado seu príncipe encantado (e isso sem passar das primeiras páginas do livro); Filippo é a personificação do amor, mesmo que super improvável, na cabeça dela. E é aí que começa nossa aventura: na gravação de cenas para um filme em seu colégio. Vale ressaltar que Filippo é o assistente de direção desse set?

A história platônica de amor entre Filippo e Toni dura apenas 1 dia e, isso não é o suficiente para ela. Por ironia do destino e por persistência, ela e suas amigas conseguem participar de audições para esse mesmo filme, garantindo um papel no longa. A loucura parecia já estar instaurada? Que nada, ela apenas estava começando!

Escrito por Simona Toma, Minha VIDA daria um FILME é uma divertida comédia romântica. Tem clichê, aventura, romance, triângulo amoroso, ilusões, desilusões, acontecimentos improváveis e muita, muita gargalhada garantida! Toni, junto de suas 2 amigas inseparáveis – Matilde e Clementina – consegue viver as maiores/melhores/mais inacreditáveis experiências, dignas de filmes: literalmente.

Toni mergulha de cabeça em um universo novo, completamente desconhecido e que pode, facilmente, corromper a cabeça de qualquer um. Ao reencontrar Filippo, as coisas tomam um rumo mais maduro e isso é bem interessante de acompanhar. Em meio ao caos de sets, gravações, falsidades e inimizades, nossa protagonista tem a difícil tarefa de aprender a lidar com tudo isso e, ainda assim, conseguir manter um possível/provável relacionamento com o cara dos seus sonhos.

Essa protagonista é MUITO a minha cara! Me identifiquei totalmente com Toni: o modo de falar, os delírios pessoais, as conjecturas e a forma de se portar em diversas situações meio punks. Ela foi, com certeza, uma personagem muito bem pensada e facilmente se encaixa como uma grande protagonista do gênero Chick-lit. Como a história é toda narrada por ela, foi muito fácil me transportar para os locais e me sentir a própria Toni; isso me garantiu também maravilhosas risadas, daquelas que a barriga chega a doer!

Não vou dar maiores detalhes da história, mas garanto que a leitura é super rápida, de fácil compreensão e aceitação. Fiquei apaixonada pela escrita da Simona e mais apaixonada ainda por esse mundo criado por ela. É cinco estrelas, com muito gosto! 😉

Michelle Felippelli About Author

29 anos, fotógrafa, publicitária formada e uma completa bookaholic. Exatamente ao pé da letra o significado de Agridoce: amarga e doce. ;)