Adivinhem sobre o que é o post de hoje? Obviamente você já leu o título, então já sabe que se trata de mais uma resenha \o/ Ultimamente eu ando tão animada pra escrever resenhas que estou bastante impressionada comigo mesma. Quem assistiu ao vídeo “Caixinha de Correio – Book Haul de Fevereiro: Editoras! (Semana 1 e 2)” sabe que eu estava quase concluindo a leitura de Eu Amo New York, livro da autora Lindsey Kelk, que recebemos em parceria com a Editora Fundamento.

Pois bem, depois de aproveitar 03 dias de Carnaval, chegou a hora de sossegar e me dedicar aos livros \o/ Assim.. terminei de ler mais um chick-lit pra minha coleção. Com uma protagonista um pouco doida, venho apresentar pra vocês a resenha de hoje: Eu amo New York <3

Atualização em 09/05/2015: Já saiu a resenha do segundo livro da série, ‘Eu amo Hollywood‘ <3 Confira a resenha clicando aqui!

I N F O R M A Ç Õ E S  &  S I N O P S E


Título: Eu amo New York (Série I heart)
Autor: Lindsey Kelk
Editora: Editora Fundamento
Gênero: Literatura estrangeira; Chick-lit;
Páginas: 292
Ano: 2013

Será que fugir do ex-noivo rumo ao destino mais vibrante e inesquecível do planeta pode ser o suficiente para curar um coração partido? Para Angela Clark, a inglesa mais indecisa do mundo… sim! Com um pouco mais do que um par de sapatos Louboutin e seu passaporte, é New York – a cidade onde a vida pulsa de verdade – que Angela escolhe como seu destino de aventuras. E lá encontrará a ajuda da pessoa mais antenada da cidade, Jenny, sua nova melhor amiga. Indecisa entre dois homens ma-ra-vi-lho-sos, tentada pelas vitrines das lojas mais famosas do mundo e com medo de ter que voltar para Londres, Angela terá que tomar muitas decisões. E o mais importante: ela relata essas experiências para os leitores do blog de uma revista famosa! Hummm… será que isso vai dar certo?! E será que Angela vai querer chamar NY de “casa” para sempre? E você? Depois de uma temporada em NY, não iria querer chamar essa cidade fabulosa de “casa” também?


Esse livro conta a história de Angela Clark, uma escritora de roteiros infantis que, no dia do casamento de sua melhor amiga acaba dando o flagra em seu noivo, Mark, dentro de seu próprio carro. Pra ficar pior, ela descobre que todos sabiam do caso dele com sua parceira de tênis, Katie, incluindo sua melhor amiga. Ela se revolta, arma um barraco em plena festa de casamento de sua amiga e pra completar.. foge.

“Ele andava me pondo chifre, estou melhor sem ele.”

Angie se desespera quando vê que 10 anos de sua vida foram por água abaixo – o que eu acho um tanto quanto melodramático demais, mas.. existe realmente pessoas assim, fazer o que? – e decide ir embora. Seu destino? New York. Ao chegar lá, ela se vê sem saber o que fazer. Entra no primeiro taxi que vê pela frente e sem direção, o taxista a deixa no primeiro hotel, o The Union, onde ela conhece Jenny – uma recepcionista muito simpática e logo após ela despejar toda sua história em cima de Jenny, as duas acabam se tornando amigas.. daquele tipo ‘inseparáveis’.

“Às vezes, a gente fica tão acostumada a não sentir nada, a simplesmente continuar levando a vida, que esquece como é estar muito feliz ou muito triste.”

As aventuras de Angela começam graças a um empurrãozinho de Jenny e, a partir daí a diversão é garantida! Angela sofre uma transformação radical de vida, com direito a compras desenfreadas, flertes, passeios turísticos e uma repaginada, é claro. O grande TCHAN do livro é o fato dela, em menos de uma semana após mudar radicalmente sua vida, ela começa a ter noção de suas atitudes imaturas e tenta correr atrás do prejuízo e ai que a diversão começa.

C A P A S ?


Pesquisando mais cedo no querido amigo Google, encontrei essas três capas para esse livro, sendo cada uma em um idioma: a primeira em italiano, a segunda em inglês (sendo a capa original) e a terceira em espanhol. Das três a que mais curti foi sem dúvidas a primeira, em italiano. Achei ela bem no estilo chick-lit que o livro vem abordando. E pra vocês.. qual te agradou mais? 😉

Resenha doDia Eu amo new york lindsey kelk editora fundamento chick-lit romance literatura estrangeira serie i heart garota agridoce


Não quero me estender – mesmo tendo falado demais já – em contar sobre a história do livro, uma vez que a sinopse fala exatamente o que eu escreveria, só que em outras palavras. Então, vamos as minhas considerações?

Lindsey Kelk escreve de uma maneira bem divertida, e acaba passando toda a turbulência de Angela de uma maneira divertida e engraçada, o que nos faz literalmente ‘rir da desgraça dos outros’. Ela cria todo um universo em volta de Angie, a mulher traída, perdida e sem rumo, que é impossível não se contagiar. Encontramos alguém sem direção, sem perspectivas e que só sabe chorar de sua própria desgraça e no decorrer da história vamos descobrindo em nossa protagonista uma mulher forte, decidida e que corre atrás dos seus objetivos. Lindsey nos entrega um material bruto. o protótipo da mulher moderna e, aos poucos, vai lapidando-a com o decorrer da história, transformando-a em alguém independente, mais segura de si e acima de tudo: redescoberta.

Acima de tudo, ela entrega uma personagem que não sabe estar pronta pra viver tudo aquilo que ficou estagnado durante os 10 anos de duração do antigo relacionamento de Angela e, aos poucos ela vai vendo como é simples viver. Estranho isso? Um pouco talvez. Ela começa a flertar. Com dois. Ao mesmo tempo. Um banqueiro milionário e um integrante de uma famosa banda. Resumindo: uma loucura! E pra completar: com um empurrãozinho de uma de suas mais novas recentes amizades, ela consegue uma entrevista na redação de uma revista e consegue um espaço online para publicar toda sua história, seus dilemas e suas confusões/indecisões. Tudo vai parar em uma coluna online: um blog das aventuras de Angela, onde ela relata toda sua história a partir da descoberta da traição até seus encontros com seus ‘ficantes’.

É muito fácil nos identificarmos com a história, e acredito que por isso a leitura flui muito tranquilamente. Que mulher nunca se encontrou de coração partido? Ta certo que o meu coração partido não vai me levar a cometer a doideira de estourar cartões de crédito com roupas e bolsas Marc Jacobs.. porém, a redescoberta como mulher, como profissional e também como si própria foi o grande acerto desse livro.

Um ponto muito interessante e que eu não poderia deixar de citar é o olhar de Angela sobre New York. A autora detalhou muito bem esse aspecto e é impossível não se apaixonar por NY <3 Lendo essa história fui capaz de perceber o quanto desejo um dia, nem que por pouco tempo, morar em um lugar tão único como New York. A riqueza nos lugares, nas situações e nas descrições fazem desse livro um estimulador de sonhos. Fiquei apaixonada.. bem mais do pensei que poderia ficar.

“New York não era um lugar para onde a gente vai quando quer se encontrar; é um lugar para onde a gente vai para se tornar alguém, para se reinventar.”

]

Esse livro é daqueles tranquilinhos, que você começa a ler e quando percebe.. já está praticamente no final! É uma leitura bem leve, divertida e com personagens únicos. Angela é contagiante e sua redescoberta é inspiradora, o que faz com que esse livro seja uma super indicação! Mais um chick-lit – daqueles repletos de clichês (porque as vezes faz super bem, né?) e muito encantador pra minha coleção e que, com toda certeza, deve ser lido por mais gente. <3

Eu amo New York é o primeiro livro da série ‘I heart’, com conteúdo único, não sendo seqüencial. Os próximos cinco livros narram as histórias de Angela por outros cantos do mundo, o que torna cada livro único, sem a necessidade de ler o segundo para ter uma continuação ou lógica. Até hoje a Editora Fundamento lançou os 03 primeiros livros da série: Eu amo New York, Eu amo Hollywood e Eu amo Paris.


Não deixem de seguir o Garota Agridoce nas Redes Sociais!
Facebook – Instagram – Twitter – Youtube