Etc & Tal

Heloisa Périssé em: E FORAM QUASE FELIZES PARA SEMPRE.

Texto e interpretação: Heloisa Périssé
Direção: Suzana Garcia
Classificação: 14 anos.


Domingo (17/08) foi o último dia da peça em cartaz no Teatro Abel em Niterói, e eu me desloquei da minha humilde residência para conferir. Papai pagou, vamos aproveitar.

Gostaria primeiramente de dizer que não sou crítico de nada, não tenho uma opinião profissional do assunto, porém acho que vale muito a opinião do público também, pois é para ele que um artista trabalha.

A peça começava às 20h, porém às 18h eu já estava no teatro, morar longe é um caso sério. Por volta das 18h30min a própria Heloísa cruzou o meu caminho. Dei uma cutucada na pessoa que estava do meu lado, arregalei os olhos e disse: “É ELA?!Pobre é um caso sério, assim que vê um artista já quer fazer amizade. Comportei-me. Não pedi para tirar foto pois ela passou direto e parecia muito concentrada. Ela nem me deu boa noite, como assim? Pode isso? Ela não deve ter me reconhecido.

10599483_283873191799411_8763347688393462127_n

O que vemos na peça é a história de Letícia, uma escritora que rodou o mundo para escrever o seu livro “Cantinho para dois”. Porém, enquanto ela escrevia sobre os lugares para os casais conhecerem juntos, o seu casamento com Paulo Victor estava indo por água abaixo. Letícia o amava, porém deixou o trabalho tomar conta de todo o seu tempo. O Casamento acabou! E em crise, pois tem medo de ficar sozinha, ela começa a buscar ajuda em sua família (mãe, pai, irmã e cunhado), amigos, uma psicóloga bem louca, dentro outros personagem que vão aparecendo no decorrer da história.

Um texto comum, simples, que é visível na maioria dos filmes de comédia romântica: a necessidade que o ser humano tem de ser amado. O que prevalece é a boa atuação de Heloísa.

Agora vocês me perguntam: O que você achou de tão engraçado nisso?

Perguntaram?

O que eu achei de engraçado foi que todos esses personagens, aproximadamente 15, foram divertidamente interpretados somente por Heloísa. Um monólogo de mais ou menos 80 minutos.

O “amor neurótico” de Letícia e Paulo se torna mais engraçado quando você se identifica com uma situação que você já passou. Por exemplo: A conversa com algum amigo a respeito do fim do seu relacionamento. Ou, até mesmo, quando se fala sobre medo (que foi uma das cenas mais engraçadas, quando paro para lembrar fico rindo sozinho).

A peça faz uma alusão aos contos de fadas, porém não termina com o “final feliz” esperado, se posso dizer assim. Porém, nos deixa uma curiosidade: “(Pense num palavrão), o que será que aconteceu depois?”. Deixou um gostinho de quero mais. Eu ainda fiquei pensando: “Bem que podia ter o 2”.

Apesar do humor a peça nos trás uma mensagem por trás, que não vou conseguir escrever nas falas da personagem, que era basicamente essa: O príncipe foi feito para a princesa, porém eles ainda não se encontraram.

As vezes ficamos tão preocupados em buscar a nossa “metade da laranja”, se bem que fica complicado acreditar nisso, já que é Fábio Jr. que canta. O cara já casou umas milhares de vezes, essa metade que nunca encontramos. Buscamos em outras pessoas aquilo que nós queremos e não o que ela tem para nos oferecer. Temos que ampliar nossos horizontes, conhecer novos lugares, novas pessoas, como diz a protagonista: “Temos que jogar a rede em outros mares”. E quando menos se espera, “o amor pode acontecer, de novo pra você. Palpite.”

Sei que Heloísa não vai ler isso, mas eu tiro o meu chapéu para ela, fez um espetáculo! Pois decorar e interpretar tudo, fazendo um teatro com capacidade para 530 pessoas gargalhar por mais de uma hora, isso não é pra qualquer um. Realmente para ser comediante, tem que ser bom ator.


Quem quiser conferir, ai está a agenda da peça para os próximos meses:

• SÃO CAETANO DO SUL/SP

Local: Teatro Paulo Machado de Carvalho

13 de Setembro
• SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP
Local: Teatro Lauro Gomes
14 de Setembro

• RECIFE/PE
Local: Teatro Santa Isabel
20 e 21 de Setembro

• ARACAJU/SE
Local: Teatro Atheneu
27 e 28 de Setembro

• SANTOS/SP
Local: Teatro Coliseu
11 e 12 de Outubro


OBS: As fotos do post foram retiradas da página oficial do facebook da peça, pois o público estava proibido de fotografar.

Michel Costa About Author

Curso medicina, sou loiro, alto, lindo, olhos azuis, sarado, modesto e mentiroso. Me chamo Michel, 25 anos, Publicitário. Sou fanático por televisão, cinema, leitura e coisas sem sentido. Ah! E é bom deixar uma coisa bem clara: não sou uma garota.