This error message is only visible to WordPress admins

Error: No posts found.

Make sure this account has posts available on instagram.com.

Crítica de Filmes

S.O.S. MULHERES AO MAR

Olá pessoal, tudo certinho?

Hoje vou falar sobre filmes, para ser mais exato sobre os nacionais. Irei compartilhar com vocês sobre os meus favoritos e sobre alguns que ainda estão por vir. O que me levou a escrever sobre esse post foi a comédia romântica “S.O.S. MULHERES AO MAR”, que estreou nos cinemas de todo o Brasil no dia 20 de março, e eu não ia perder essa estreia de jeito nenhum (mentira, eu nem sabia que ele estava estreando, foi muita coincidência eu ir no cinema esse dia, segredo nosso).

sos-mulheres-ao-mar

Sinopse: Desiludida com o fim de seu casamento, Adriana decide reconquistar o ex-marido Eduardo, embarcando no mesmo cruzeiro onde ele está com a nova namorada, uma estrela de novelas. Motivada pelo livro de autoajuda “SOS – Salvando um Sonho”, Adriana leva no navio a irmã, Luiza, e a empregada, Dialinda. Decididas a arruinar a viagem de Eduardo, essas três mulheres acabam descobrindo caminhos novos e surpreendentes para suas vidas.

Elenco: Giovanna Antonelli, Fabíula Nascimento, Thalita Carauta, Reynaldo Gianecchini, Marcello Airoldi e Emanuelle Araújo.

Esse filme, nada mais é que mais uma comédia romântica brasileira, e o enredo é similar ao do “Meu passado me condena – o filme”, onde 100% do elenco embarca num navio que vai para a Itália. Não é um grande filme e é bastante previsível.

Não espero que esse filme seja um estouro de bilheteria e, pelo que observei em alguns outros canais, o mesmo não agradou muito a opinião dos críticos. Não sou nenhum crítico de cinema, sou apenas um consumidor, e sou suspeito de falar pois gosto muito de filmes nacionais e às vezes consigo ver humor onde não tem. Gostei do filme, é bem agradável de assistir, e por mais que não tenha um grande história, Giovanna Antonelli se saiu bem como a protagonista, mas o humor mesmo ficou por conta de Thalita Carauta (estava parecida com uma de suas personagens no “humorístico” Zorra Total); ela, junto com Fabíola Nascimento, arrancou de mim e de todos que estavam naquela sessão algumas boas risadas (é tão bom escutar aquela risada coletiva dentro do cinema). Confesso que achei um pouco cansativo Giovanna Antonelli fazendo par romântico com Reynaldo Gianecchini, já que atuaram juntos em “Sete pecados” e voltam como casal na atual novela das nove “Em família”, isso cansa um pouco o telespectador.

Não vou dizer: “Todos devem assistir a esse filme, super recomendo”. Eu gostei, e essa é a minha opinião. Se você ainda não viu, pode assistir sem medo de ser feliz e, se discordar ,pode comentar a vontade.

E como você já sabe gosto muito de cinema nacional, então fiquei de mostrar os meus favoritos. Resolvi fazer um Top5 (com muita dor no coração, pois gosto de muitos),

capa

O AUTO DA COMPADECIDA: É um dos que eu fiz questão de comprar. Tenho o maior carinho por esse filme. Sempre que posso, assisto. Apesar de não ser tão novo, interessei-me por ele há pouco tempo. É uma comédia muito enrolada e divertidíssima, envolve a religiosidade e personagens de uma época histórica do Nordeste brasileiro. Não tem como pensar em Chicó sem prensar em João Grilo. Com um baita de um elenco “O auto da compadecida”, sem dúvidas, é um dos grandes filmes do cinema nacional. E eu não poderia terminar sem dizer a frase mais filosófica de Chicó: “Num sei, só sei que foi assim”.

PÔSTER_2_COELHOS

2 COELHOS: A ideia do filme é matar dois coelhos numa cajadada só, colocar bandidos e políticos na mesma reta. É um filme extremamente violento, mas diferente de tudo que já vi. Tive a oportunidade de assistir no cinema, muito próximo da tela, e nem precisou ser em 3D para parecer que o filme estava saindo da tela. Em termos de inovação e tecnologia, acho que ainda não teve nenhum semelhante a este.

13595671

TRAIR E COÇAR É SÓ COMEÇAR: Esse acho que é “O auto da compadecida” da atualidade, e assim como Chicó e João Grilo a protagonista arruma uma confusão tremenda. Estrelado  pela minha queridíssima Adriana Esteves (olha só que intimidade minha com ela, minha queridíssima), o filme gira em torno das trapalhadas criadas por Olímpia, que entende tudo errado e coloca todos os outros personagens numa saia justa. É outro que fiz questão e tive o prazer de comprar. E uma curiosidade: “Trair e coçar é só começar”, foi uma peça de teatro que, se não me engano, ficou 20 anos em cartaz. Tá pensando o que, não é pouca coisa não.

Untitled 2

VERÔNICA: Minha opinão a respeito desse filme: Andréa Beltrão! Pode ser humor, drama, ação, suspense, infantil, o que der na mão dessa atriz ela dá conta do recado. Verônica é a heroína dessa história, uma professora de baixa renda, que resolve proteger um aluno morador da favela. Vi esse filme duas vezes seguidas, uma delas na escola, e por mais que eu não tenha, é um dos meus favoritos.

download

MINHA MÃE É UMA PEÇA: É um filme totalmente novo, e você deve estar pensando que só porque foi um sucesso tremendo que eu estou comentando. Isso não é verdade. É um dos meus filmes favoritos e vocês não sabem o quanto eu esperei por ele. Tive a oportunidade de conhecer o Paulo Gustavo (quando eu escrevo ‘conhecer’, quer dizer que vi de perto) e não fazia a menor ideia de quem ele era, então fui ver qual era o trabalho dele na televisão e coisa e tal, e me tornei fã (e quando eu digo que sou fã, não quer dizer que eu saiba a data de nascimento, CPF, endereço do ator, meu fanatismo se resume em admiração pelo trabalho). Nunca tive a oportunidade de ver a peça no teatro, mas vi alguns vídeos que o povo filma e joga do YouTube, ficava sempre ligado no ‘220 volts’, e quando o filme estreou, os cinemas estavam tão lotados que muita gente não conseguia comprar ingresso, e eu fui um desses. Mas como brasileiro nunca desiste e eu moro longe do cinema, perturbei tanto a mulher que fica vendendo os ingressos que consegui. Juro, eu consegui! Algumas pessoas que conheço acharam o filme chato, coisa e tal, mas eu adorei. Para você ter noção do quanto eu gostei, olha o tamanho do texto que eu escrevi, e eu ainda tinha o filme no celular, sempre que eu podia eu assistia (Vou contar um segredo para vocês, eu me vesti de Dona Hermína do carnaval, mas fiquei a cara da Dona Florinda, pronto falei). O filme mereceu o sucesso que teve e que ainda tem.

Se deixar eu vou até quando não puder mais falando dos filmes nacionais e ainda tem tantos, como por exemplo: “Tropa de Elite”, confesso que não gosto muito, só vi o primeiro e este também é merecedor do sucesso que teve. “Se eu fosse você” que eu também amo, queria muito ter colocado no Top5 mas eu quis variar um pouco os gêneros. “Até que a $orte nos separe”,  “De pernas pro ar” também entram na minha lista de favoritos. Os filmes infantis que marcaram a minha infância “Simão, o fantasma trapalhão”, “Tainá” e “Xuxa pop star”, nossa que saudades. E não poderia deixar de mencionar aqui também o filme “Central do Brasil”, que teve duas indicações ao Oscar em 1999 (melhor filme estrangeiro e Fernanda Montenegro como melhor atriz), uma pena não ter ganhado, mas o mesmo levou inúmeros prêmios.

Espero que vocês tenham gostado e aqui em baixo ou deixar o que temos para hoje e o que vem de novidade por ai. Até a próxima!

ALEMÃO – EM CARTAZ

ENTRE NÓS – 27/03/2014

CONFIA EM MIM – ESTREIA 10/04/14

[embedyt]http://www.youtube.com/watch?v=UZQKs09Pjes[/embedyt]

JÚLIO SUMIU – ESTREIA 17/04/2014

 

 

 

 

Michel Costa About Author

Curso medicina, sou loiro, alto, lindo, olhos azuis, sarado, modesto e mentiroso. Me chamo Michel, 25 anos, Publicitário. Sou fanático por televisão, cinema, leitura e coisas sem sentido. Ah! E é bom deixar uma coisa bem clara: não sou uma garota.